terça-feira, 12 de julho de 2011

Sua vida sentimental é o seu reflexo, sua escolha



Após eu passar por tantos problemas aceitando homens tóxicos, percebo que minhas escolhas definem realmente o que fui até o dia em que acordei para a vida. Mesmo que tenha sido por um momento, mas fui eu que aceitei estes dois lixos na minha vida.

Quando eu me relacionei com o “lixo n.1”, que me esgotou e me roubou,  eu pensava que Deus não olhava para mim. Mas Ele me alertou por várias vezes deixando acontecerem várias situações para que eu percebesse que aquilo não prestava, mas estava cega de paixão e principalmente CARÊNCIA. A gente finge que não vê.

Eu que sempre coloquei o meu estudo e profissão à gente quase até de Deus, porém por não me conhecer e assumir que tinha problemas com homens, na primeira oportunidade eu me ferrei.

O "lixo n.2" que era desequilibrado e mau caráter, me esgotou de tal forma que nem sei como estou viva. Eu dormia e acordava cansada.


Depois de tudo isto andei refletindo e por isto criei este blog, até pra dividir informações, e entender o porquê fiz tudo isto comigo.: EU FIZ, nós fazemos isto com a gente, claro que não foi desta forma: “Olá tudo bem eu sou “tal pessoa” e vou te f.. a vida tudo bem?” “Ah claro entra”.

Ninguém te aborda desta forma e sim da forma que depois deles estudarem bastantes e descobrirem “o que queremos ouvir e nos iludirmos”.


Se escolheu uma faculdade ruim terá um futuro ruim.
Se escolheu um homem que é um m... será infeliz em seu relacionamento.
Ah, mas porque estou assim hoje? Deus não olha pra mim...Alguém fez algum “trabalho” pra mim, só me f...


O meu cansaço e estresse FUI EU QUE PERMITI, eu ter que cancelar duas pós-graduações (porque fui roubada)que posteriormente eu faria FUI EU QUE PERMITI, eu ter engordado 15 kilos devido ao estresse FUI EU QUE PERMITI.

Se você tem péssimos relacionamentos no trabalho por exemplo, É VOCÊ que não conseguiu ter uma boa estratégia de relacionamento. Falo de honestidade e flexibilidade, e não puxa-saquismo ou 171 até porque, isto nunca funcionou, exceto para malandros ou bandidos, porém uma dia " a casa cai".

Se você tem péssimos relacionamentos familiares É VOCÊ QUE SOU SOUBE DE FORMA EQUILIBRADA AFASTÁ-LOS de vocês (problemas). Não falo de isolamento ou desprezo, e sim não deixar com que eles nos agridam.

O reflexo dos meus medos e traumas hoje são conseqüências do que vivi antes ou e que não vivi. Fiquei empenhada somente em estudar e fazer carreira e esqueci de observar certas atitudes em homens que posteriormente me fariam falta. Livro e estudo são bons, mas a observação é a melhor.
Achava que ter bom salário, casa , amigos e quase um carro (eu chego lá ) me deixaria imune ás coisas ruins como a que aconteceu comigo.

Você que foi vítima de golpista ou é refém de um lixo de homem em sua vida, ou até tem uma vida dentro de casa que é uma m..., tem que entender que se fazer de vítima da vida, não gera solução e sim mais problemas. Não chamo de culpa por ser uma palavra muito pesada, mas sim RESPONSABILIDADE.

Sua vida e resultado dela é seu reflexo. Boas ou más escolhas. Saiba escolher e observar tudo sempre.Uma coisa é unânime: Pessoa de boa índole, e preparadas, estruturadas pra ter alguém, jamais te pede sacrifícios, jamais te cansa, e inclusive te pede de dinheiro e atenção descontrolada.Viva a sua vida, não viva para os outros E NEM A DOS OUTROS, exceto se seu filho(falei filho e não marido) ou pais precisarem de seu apoio, o resto é resto!

Carinho da Valetina :)

8 comentários:

deise disse...

Concordo plenamente,também paguei por minhas escolhas,colhi sucesso e insucesso muitas vezes, e tento ensinar essa lição para minhas filhas, a fim de tentar mudar esse ciclo,tenho essa obrigação moral e até ética,para que tenham relacionamentos saudáveis,construtivos e que saibam escolher e sejam felizes!!

Valentina, uma mulher que fala disse...

Isto aí Deisinha, dando exemplo sempre

Ishitori disse...

Eu sofri de mais por muitas das minhas escolhas, mas quanto a minha família, e quanto há trabalho sei lá... Eu sou medrosa, e é como se percebessem isso, é como se simplesmente sentissem meu medo, e o usassem contra mim...

Valentina, uma mulher que fala disse...

Ishitori,
É você quem deixa eles perceberem isto..medo de quê? Vc faz o seu caminho, mas faz parte de vida quebrar a cara pra aprender ou quando aprendemos a andar andamos de uma vez? Não, a gente cai e levanta e aprende.
Olha eu ja fui medrosa FUI!
Fique bem.
Precisando envie emai pra conversarmos
Valentina

meu local disse...

Mas se eu sempre escolho o cara errado, como vou saber se este é certo? toda e eu me ferro!

Anônimo disse...

Olá Val! vc tem e-mail de contato? sou a carlaizolan@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Deise! vc está corretíssima, vc tem que abrir os olhos das suas filhas, no meu caso faltou muita prudencia da minha mãe, que nunca se preocupou em saber quem realmente era meu ex namorado, em conhecer a familia, ver se tinha algum podre ( que tinha vários) ou ver se era enrolado com alguma mulher, se trabalhava , estudava. Tudo tem que ser verificado, e investigar a vida passado do cara é uma necessidade, pois se é um homem com tendencia a viver nas custas de mulheres ou ser violento com certeza será com todos

Mulheres fortes de Chupins Violentos disse...

"...muita prudencia da minha mãe, que nunca se preocupou em saber quem realmente era meu ex namorado, em conhecer a familia, ver se tinha algum podre..."
Quantos anos você tinha? Se fosse moenro de idade até concordo, porém educação para prioridades na vida vem de berço. Ela nçao teria que ver nada e sim você. Meu lema:
1.Homem que presta não pede dinheiro, fica com vergonha só do fato;
2. Homem que presta não enfia em sua csa sem ser convidado(morar junto, ir enconstando);
3. Homem que presta faz questão de casar com tudo que manda a tradição, juntar não é coisa de quem te ama;
4. Homem que presta estudar e busca semrep o melhor emprego
5. Homem eu preta não fica mudando de local de trabalho.
6. Homem que presta não pede, ELE FAZ!

Postar um comentário

Olá, seja bem vinda ESCREVA e faça valer a sua opinião.