segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Co-dependêntes emocionais: Saiba impor limites em seus relacionamentos




Já sei, está agora de namorado novo e com aquele "diabinho" do lado com tentações para você ser boazinha demais? Tentar estudá-lo para ver no que pode ser útil? Ficar felicíssima quando ele disse que ele precisa de você? Ou melhor ainda se achando uma pseudo-psicóloga mãe de todos? Tomando café ou cerveja com a amiga falando dos traumas dele? Doida pra "adotar" mais um, não é "Senhora Co-Dependente"?
Te peguei!!! No flagra ainda...


Deve ter visto a foto, mas na verdade foi uma brincadeira, porque os limites são para si mesma.


Não tiro a responsabilidade de quem engana e aproveita dos outros. Afinal caráter é caráter e quem tem caráter não deixa a ocasião fazer o ladrão, correto?
Dificilmente irão chegar em você perceber que é boa gente e dizer adeus para não te machucar. Farão o contrário: Vão te f... e depois te chamar de otária!!!

Você mesma tem que se ajudar...e lá vão uns recadinhos:
  • Ninguém precisa de tanta ajuda;
  • Ninguém precisa de tanta atenção;
  • Ninguém precisa de uma mãezona;(talvez a que você não teve tanto a quis);
  • Ninguém precisa de cuidados o tempo todo;
  • Ninguém precisa de uma mulher forte ao lado;(pilantra e frouxo=problemático);
  • Todo problemático sempre terá uma otária pra cair a dele (infelizmente), não tenha dó!! Mande médico ou trabalhar;
  • Todo espertinho "machista" quererá sempre uma evangélica "virgem" pra casar depois de comer o todo mundo que viu pela frente, não seja você a boba! Acha que casar virgem é lindo, então pegue um menos rodado da igreja porque com o tempo ele será tão escroto e machista do mesmo jeito que foi co quem ele levou pra cama antes de você.
Se ver que ele compensa mesmo, imponha limites no relacionamento desde o início, quem sabe ele muda. Querida se os pais não deram jeito, você acha que você dará? Rsss. Mas no fundo você acha, afinal você quer tanta atenação que acha que dando tanto isto fará ele mudar, vai nessa!!


Quando isto abaixo ficar constante, reflita:
  • Nada de estresses quando chegar em casa ou nos encontros de namoro.
  • Reclamar da família e mãe nem pensar!
  • Só saber xingar  palavrões dentro de casa. Às vezes não é pra você, mas agride.
  • Nada de dar chilique por ciúme, são os mais sem-vergonhas disfarçados;
  • Falar mal dos amigos do trabalho feito recalcado: ninguém merece...
  • Já chegar contando trocentos problemas (acumulados) que ele tem não consegue resolver? Sai fora!!!! Corre disto!!!
  • Reclamar de tudo: Xô!
  • Quebradeira dentro de casa ou dando vexaminho na frente dos outros? Um vez só... e olha é ainda!!!
  • Deixar você para resolver tudo porque você é idônea e de confiança=kkkk, Cômodo não? Não é porque ele percebe isto em você que ele te ama, minha filha, é porque é um canal de uso e desuso (Quando é feito em excesso ou somente sobre cai em você estas atividades do relacionamento).


Você tem o direito de viver a sua vida a SUA e a dele em paralelo.
Imponha limites à você mesma porque a tendência de sempre arrumarmos o mesmo lixo dependente de nós/ou desgastante é grande porque para se perceber o problema na gente demora e só depois de muitas cabeçadas.
Foque em você e perceba que se há alguma necessidade de estar tanto perto do outro para ajudá-la você pode ser um Co-dependente emocional, uma pessoa que vive a vida dos outros, por e pelo outros, seja filho, esposo, namorado, irmão, tia, sobrinha e etc. Sabe porque fazem isto? Porque não sabe dar rumo à sua ou não tem coragem de virar-se para si mesma e perceber o vazio que tem e pior ainda, saber com preenchê-lo.


Seu parceiro/namorado não tem que saber "jamais" que você é assim ou foi assim. Nunca conte estas suas fases de "co-dependência" para um namorado novo, jamais: "ai eu fiz isto e fazia isto e ele não deu valor". Acha o quê? que ela vai dizer que pretende fazer o mesmo? claro que não, ele responderá: "Nossa mas que fdp,hein?!!.

Não sabemos com quem estamos lindando portanto não sabemos as intenções de psicopatas/sociopatas e vigaristas à solta. Nós que fomos sugadas ou sufocadas de alguma forma por "este lixos de homens" estamos suscetíveis à um segundo erro, senão soubermos perceber a forma com que tratamos um novo relacionamento e a forma com que "eles" nos analisam para nos dar o bote(se for o caso).

Pratique alguma atividade física ou artística, faça algo que você goste. ajude uma instituição de caridade. Estas atividades extras-cotidianas, nos dão uma interação com pessoas mais  saudáveis. Pratique arte, esporte, enfim um hobby...Ocupe-se o seu tempo com você.

Conheço mãe que não vive  a vida dela e sim a da filha ou filho. Mãe e pai não tem que se anular pelos filhos e sim se adequar a sua vida à eles. Eu falo isto para as mulheres que talvez foram abandonadas pelo marido até mesmo ele estando ao lado, ou que só têm desgostos em casa...


Acha que você só tem à seus filhos? Não, querida, você tem a você mesma e não sabe a potência que  pode ser (se quiser). Arranje um OBJETIVO SAUDÁVEL na sua vida PRA VOCÊ.
Mulher boazinha demais e mãezona tende a atrair cafajestes folgados, lembrem-se bem disto. Não há necessidade de ser assim.


Não! Não é pra você se afastar de todos e sim ser mais racional, nada de antipatia, mas sim racional, só você com você mesma.

Carinho da Valentina :)

18 comentários:

Anônimo disse...

cara tu é foda!

Valentina, uma mulher que fala disse...

Meu amor, isto e pra você mesmoo ainda não lendo este blog...Eu te amo e obrigada seria pouco por você existir. Falta poucos para sermos eternamente um do outro, mas acho que já somos...
Da sua "mulher"

http://www.youtube.com/watch?v=UkjBjCRx_kY

That's What Love Is All About
(Michael Bolton & E. Kas)
Porque o amor é tudo isso
There was a time
houve um tempo
We thought our dream was over
que pensávamos que os nossos sonhos acabaram
When you and I
quando você e eu
Had surely reached the end
tinhamos a certeza que chegava ao fim
Still here we are
ainda estamos aqui nós
The flame as strong as ever
e a paixão é tão forte do que nunca
All because we both kept holding on
tudo porque ambos a guardamos
We know we can weather any storm
nós sabemos que podemos aquecer qualquer tempestade

Baby, that's what love is all about
baby porque o amor é tudo isso
Two hearts that find a way, somehow
dois corações que podem encontrar um jeito para qualquer coisa
To keep the fire burning
de manter a paixão ardente
It's something we could never live without
é algo que jamais poderiamos viver sem
It it takes forever
se isso for durar para sempre
We can work it out
nós vamos encontrar um jeito
Beyond a shadow of a doubt
entre nós a sombra de uma dúvida
Baby, that's what love is all about
baby, porque o amor é tudo isso


As time goes by
como o tempo passa
We've learned to rediscover
e nós apredemos a recordar
The reason why
a razão porque
This dream of our survives
este sonho é a nossa sobrevivência
Through thick and thin
atraves das dificuldades e desafios
We're destined for each other
nós estamos destinados a buscar um ao outro
Knowing we can reach the other side
sabendo que podemos alcançar um ao outro
Far beyond the mountains of our pride
alem das montanhas do orgulho

***Ana **Cris*** disse...

È isso aí, Valentina! Mulheres sempre pegas pela emoção, os lobos vêem em pele de cordeiro(com excecões...rs rs rs pois há gatinhos dóceis.
Bom Dia miguxa!
Linda a sua missão!

Verônica-eNERGIA disse...

Doença grave!

Ishitori disse...

É sempre muito difícil conseguir ter minhas vontades... Sei lá... Eu sempre acabo cedendo principalmente se estou tendo que confrontar alguém que eu goste, ou principalmente quando preciso confrontar homens que detenham alguma autoridade... Sei lá... Preciso vencer isso.

Valentina, uma mulher que fala disse...

Ishitori querida,
Por que você acha que TEM QUE CEDER?
É o medo de perder? Perdas todas nós temos, mas acho que é o medo de não conseguir outra pessoa.
Valentina

ML disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ishitori disse...

Não valentina é mais forte do que isso... Eu não cedo simplesmente ao meu noivo... Ou ao meu tio... Ou ao meu irmão...

Eu acabo cedendo a qualquer homem que me assustar, ou que me intimidar... É um problema psicológico sério que eu tenho desde pequena... Eu já fiquei tremendo por que meu patrão gritou comigo... E olha que ele não seria louco de fazer nada... Mas minha mente simplesmente reagiu primeiro, eu obedeci, e depois percebi que tinha cedido...

Não é algo que eu tenha controle, ou que esteja ligado há uma pessoa, e é uma das coisas que minha psiquiatra mais tenta concertar antes que eu me machuque... De novo.

Valentina, uma mulher que fala disse...

Rs... eu era assim...sabe o porquê?
Meu PAI era MUITO ESTÚPIDO comigo(problema dele), então qualquer agress"OR"(homem) me assustava.
Você tem medo de quê?
Você tem que pôr na cabeça de que se ele TE AMEAÇAR de alguuma forma você NÃO DEVE TEMER.

Stella Meiry disse...

Valentina muito obrigada pelos posts no meu blog...estava de férias, mas agora vou dar continuidade a minha pesquisa...seja sempre bem vinda ao blog...por sinal parabéns também seu blog é muito interessante e me deu várias ideias.
abraços
Stella

Valentina, uma mulher que fala disse...

Envie-me email para que eu possa ajudá-la e discutirmos idéias.
Se quizer indicar o meu blog ou colher algo de propriedade de conteúdo do Blog pode desce que coloque o link do mesmo como fonte e créditos.
Estou à diposição.

Ju Dacoregio disse...

falei sobre isso aqui: http://www.interney.net/blogs/luxobasico/2010/04/10/dependencia_afetiva_mulheres_que_amam_de/

(tá o link ali na minha assinatura tbm.

e recebi mtos comentários, mas as vzs nao sei como ajudar todas aquelas mulheres....

Valentina, uma mulher que fala disse...

já postei meu comentários lá

Cookie disse...

Não é preciso ceder a nada...Sempre digo uma frase que é a seguinte: "Aquele que nunca dá nada de si nas coisas da vida é o primeiro a ser engolido pelas regras do jogo"...Se eu tiver de ceder todas as vezes,fico pra trás...Não ceda!Seja você mesma!

☆ ღ☆ ღ Danny disse...

Realmente temos que nos impor limites...Se não fazemos isso,acabamos sugadas por esse tipo de homem sanguessuga...

Valentina, uma mulher que fala disse...

Apoiada Cookie!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Nusss... me identifiquei com esse texto!
Já passei por isso uma vez e agora to passando pela segunda vez!
Mas eu achava q isso era normal!
Foi muito bom ler isso! Abriu meus olhos!
2 vezes já foram demais! Já chega!
Obrigada pela indicação por e-mail!!!

Valentina, uma mulher que fala disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhh não....!
Bem vinda ao clube, quer dizer MEU EX CLUBE, agora osu do clube das bem sucedidas, bem comidas e bem tratadas.
Sinto-me ocmo nunc ame senti antes, não dá nem para explicar.
Tem que ver o tamanho da minah aliança(grossa e pesada) igual o pau dele delícia!!!!
Ahá, mais uma leitora que recebeu o meu mail mkt.
Precinsando pra qualquer assunto, me contacte!
Valentina

Postar um comentário

Olá, seja bem vinda ESCREVA e faça valer a sua opinião.